Que a boa alimentação é fundamental para obtermos uma vida saudável, isso nós já sabemos. Mas e as crianças? Como convencê-las que aquele alimento é melhor que o outro. E os pais? Como saber o momento exato de introduzir tal comida no cardápio do seu filho? E o leite materno? Ele é mesmo importante para a saúde do bebê? As questões são simples. Possuir práticas alimentares positivas durante a infância colabora com o desenvolvimento do indivíduo e auxilia no combate à diversas doenças.

alimentação_infantil1

Segundo a nutricionista credenciada da Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais, Dagmárcia Neuza David, os pais não devem desistir de oferecer um determinado alimento para seus filhos, caso eles não aceitem. “Se a criança recusar o alimento, os pais devem oferecer novamente, em outras refeições. Vale lembrar, que são necessárias, em média, oito a 10 exposições a um novo alimento para que ele seja aceito pela criança.”, explica Dagmárcia.

Moldar um indivíduo para que ele tenha uma vida saudável não é um papel fácil, em meio a tantas comidas rápidas, rotina e tentativa de praticidade. No entanto, é extremamente necessário que o adulto saiba ponderar o que é ou não fundamental. O leite materno, por exemplo, fornece uma série de fatores de proteção contra infecções comuns na infância. Segundo a nutricionista, a desnutrição no início da vida afeta não apenas o desenvolvimento cerebral, crescimento e composição corporal, mas também a programação metabólica com impacto sobre doenças crônicas do adulto.

Já entre os quatro e seis meses, recomenda-se que sejam introduzidos alimentos pastosos no cardápio do bebê. Aos nove, aparecem os primeiros dentinhos nos pequenos, sinal de que comidas sólidas já podem ser ingeridas normalmente. Carne desfiada, arroz, feijão e legumes amassados, são algumas das opções. E a nutricionista avisa: “A criança que come desde cedo, frutas, verduras e legumes variados recebe maiores quantidades de vitamina, ferro e fibras, além de adquirir hábitos alimentares saudáveis***”. Vale lembrar que alimentos de origem animal, ricos em ferro, frutas e vegetais, repletos de vitamina A, são de grande importância para o desenvolvimento infantil.

alimentacao-infantil-saudavel-1

Mas e se a questão é reeducar a alimentação? Segundo Dagmárcia, estima-se que o número de crianças obesas no Brasil tenha aumentado cinco vezes nos últimos 20 anos. Doenças ligadas à má alimentação também se fazem presentes. Falta de atenção na escola, ansiedade, depressão e irritabilidade, são alguns exemplos. Manter uma dieta rica em frutas, legumes e vegetais auxiliam na sensação de bem-estar, além de serem extremamente saudáveis. É importante saber que as práticas da família encorajam a criança a seguir o exemplo.

Fonte: Paraná Clínicas Planos de Saúde Empresariais

Posts Relacionados

Logo que chegamos em casa da maternidade logo já vem aquela cobrança para voltarmos rápido ao peso que tínhamos antes da gestação. Porém não é uma tarefa muito fácil não. A amamentação ajuda, mas é preciso se segurar para não cair em tentação!

dieta

Durante toda a gestação acumulei 17 kilos. Minha pequena irá completar 9 meses e ainda tenho cerca de 5 kilos para eliminar. Para isso, faço uma dieta equilibrada com aproximadamente 1.500 calorias e tento me alimentar de 3 em 3 e horas.

(mais…)

Posts Relacionados

Quando nos tornamos novas mamães, muitas dúvidas surgem com o passar do tempo, porém acredito que as diferenças entre os leites artificiais estão entre as principais.Desde que minha filha nasceu sempre utilizamos o NAN Confor, pois ela sempre teve muitas cólias e intestino preso. Sempre que as situações acima acontecem é um desespero só…

Então para ajudar, selecionei alguns dos principais leites indicados pelos médicos e pontuei as principais diferenças entre eles.

(mais…)

Posts Relacionados

Não há nada mais prazeroso para uma mãe que ver seu pimpolho comendo direitinho não é! Eu como uma mamãe de primeira viagem estou aproveitando ao máximo essa fase tento oferecer diariamente a minha filha as papinhas feitas em casa.

Fazendo as receitinhas em casa você terá a certeza de que não faltará nenhum nutriente que será essencial para o crescimento saudável do seu filho. Nosso pediatra pediu que a cada 3 dias mudássemos a receita e haja receita para variar tanto e assim evitar que o bebê enjoe de comer sempre a mesma coisa… (mais…)

Posts Relacionados

Todas nós sabemos que o indicado pelo Ministério da Saúde é a amamentação exclusiva até os 6 meses de vida, porém com o retorno ao trabalho após os 4 Meses do nascimento dos nossos filhotes é praticamente impossível manter essa premissa, então precisamos introduzir outros itens gradativamente na alimentação.

(mais…)

Posts Relacionados

Por Fran Zanatta - 2014 - Todos os Direitos Reservados


Layout & Programação por Juliana Fonseca