Durante a gravidez diversas mudanças ocorrem em todos os órgãos, e na pele isso não é diferente. As grávidas apresentam algumas modificações comuns nesse período e que são na maioria das vezes transitórias.gestante-passando-creme-em-sua-barriga-foto-piotr-marcinskishutterstock-000000000000CE82

Escurecimento da pele e das mucosas

Pode ocorrer em aproximadamente 90% das mulheres, principalmente nas morenas e negras e se inicia precocemente na gravidez. As áreas mais afetadas são aréolas mamárias, região genital, axilas, linha alba (foto) e pescoço.

O aumento dos níveis de hormônios como estrogênio, progesterona e hormônio melanocítico-estimulante é o principal fator que resulta na pigmentação dessas áreas.

A mancha no rosto, conhecida como mancha gravídicas ou melasma, chega a acontecer em quase metade das mulheres. Além dos hormônios, outros fatores estão envolvidos, como predisposição genética, cor da pele (morena e negra) e exposição ao sol. As manchas costumam surgir após o terceiro mês de gravidez e pioram até o término da gestação, mas tendem a melhorar após o parto. É importante usar sempre filtro solar e se proteger do sol.

As pintas também podem escurecer e aumentar de tamanho neste período. Portanto, a grávida apresenta muitas pintas ou se elas se modificarem durante este período, é recomendado procurar um dermatologista.

Alterações das glândulas

As glândulas sebáceas (produtoras de sebo) que estão localizadas nas aréolas mamárias apresentam aumento de tamanho e deixam a superfície desta região irregular, com algumas saliências de cor amarelada ou castanha. Após o parto isto se normaliza.

As glândulas produtoras de suor também ficam mais ativas neste período, levando a uma maior transpiração no corpo todo.

 Estrias

São muito frequentes e ocorrem principalmente no final da gestação, devido ao estiramento da pele pelo crescimento do abdome e ganho de peso. Predisposição genética, alterações hormonais, falta de atividade física e alimentação inadequada resultam em ganho de peso desproporcional, favorecendo o surgimento das estrias. É importante usar creme hidratante neste período para diminuir a chance delas aparecerem.

 Alterações dos vasos

As varizes ocorrem com frequência devido ao aumento da pressão dentro dos vasos. Isso ocorre principalmente pela compressão de vasos importantes na circulação pelo útero aumentado de tamanho. Elas surgem nas pernas e também no ânus – nesta região ela é chamada de hemorroida. O uso de meia elástica e repouso podem ajudar a prevenir ou melhorar este problema.

Vermelhidão no rosto e nas palmas das mãos também pode ocorrer devido ao aumento da circulação nestes locais e normaliza após o parto.

 Inchaço

O inchaço do rosto, nos braços e nas pernas deve-se à maior retenção de água e sódio, por alterações na circulação e pela compressão de vasos importantes pelo aumento de tamanho do útero.

 Cabelos

Durante a gravidez os cabelos ficam mais bonitos e mais cheios. É considerado normal para uma mulher não grávida uma queda em torno de 100 fios por dia, mas na grávida, por razões hormonais, essa queda não ocorre.

Unhas

O enfraquecimento das unhas também é comum, deixando-as mais finas, com manchas esbranquiçadas e fáceis de lascar ou quebrar. Após o parto voltam ao normal.